Coaching vs. Coaching Cristão

BEM VINDOS!

WELCOME!

PT: Em 2019 iniciei a prática do coaching Cristão (principalmente assente na espiritualidade Inaciana) com o intuito de prestar um serviço melhor e mais alinhado com a minha evolução espiritual como católica praticante. A mais óbvia diferença é que no coaching regular, tal como na imagem em baixo, da Roda da Vida, coloca a Espiritualidade como uma fatia "igual às outras", apenas uma área de vida. No coaching cristão, a espiritualidade (Deus) é o centro de tudo. Uma formidável diferença!

EN: As of 2019 I do Christian Life Coaching, as a way to provide a better service and to match my personal spiritual path as a catholic. As you can see from the Wheel of Life picture, regular coaching places Spirituality side by side other life areas. But christian coaching places spirituality (God) at the center, at the center of life, and not as a slice. For more information please contact me here: coaching@madalenamunoz.com or here: +351938287398. Thank you!



Faço aqui a distinção entre coaching e coaching cristão (católico ou não), sendo que o segundo engloba o primeiro mas o primeiro fica-se por ali.

COACHING = 

Falar de metas e objectivos, de sonhos novos e antigos, e do que pode ser melhorado dentro e fora de nós para sermos mais felizes e alcançarmos uma vida melhor (e, ainda, de como construir esta), é o dia-a-dia do coaching.

O ´coachee` (que é o cliente) durante o coaching dedica-se a encontrar as formas de alcançar e construir tudo isto --  inevitavelmente a partir do auto-conhecimento. Nomeadamente na tomada de consciência dos seus próprios estados emocionais e energéticos, e na desconstrução dos seus medos, acima de tudo os que desconhece que, por serem pontos cegos, lhe sabotam a vida.

Aprende inevitavelmente a ler e a gerir "a energia" motora da sua pessoa (energia feminina e masculina, o seu poder inato, a sua capacidade de fazer magia, a sua intuição, a sua criatividade, o seu Amor próprio, a sua soberania sobre si mesmo, os seus valores, a sua capacidade guerreira, etc.), para melhor navegar no seu mundo interior e exterior, que, cheios de complexidade, facilmente a impedem de atingir os seus objectivos.

Aprende a entretecer tudo isto com uma útil e nova linguagem, que vai adquirindo, para que possa conversar com os seus botões e articular com o seu coach a sua evolução, todas as suas mudanças e descobertas interiores. Dia após dia, e semana após semana uma realidade melhorada vai sendo assim criada e relatada.

Isto é um sumário da dinâmica do coaching dito normal.

Mas falta aqui qualquer coisa: a meu ver, o ESSENCIAL!



COACHING CRISTÃO = COACHING + 
Ou seja, uma vez com estes assuntos importantes em andamento, FALTA CONTEXTUALIZÁ-LOS... em SIGNIFICADO ESPIRITUAL.

Só sabendo "para quê?" (tudo isto que dizemos que queremos), ou quiçá "para quem?", é que podemos dar um VERDADEIRO SENTIDO À VIDA, a nós mesmos, aos outros, a tudo aquilo que andamos cá a fazer, etc. Todos os nossos sucessos e melhores resultados, ou "falhanços" totais, advindos do coaching ou não, ao serem enquadrados e sustentados no tema daquelas perguntas, revelam aquilo ou aquele que nos NORTEIA.

Porque o que de verdade importa é a sensação de profunda paz interior e plena realização pessoal; o sentimento de missão em marcha e propósito de vida encontrados, em cada passo da caminhada (independentemente das metas alcançadas ou da grandiosidade dos resultados ou sequer se estes são considerados "sucessos"). E esta plenitude só é encontrada quando colocamos TODA a nossa vida e dia-a-dia numa perspectiva e contexto de significado espiritual: 

QUAL
AFINAL
O SIGNIFICADO
DA VIDA
QUE
ANDAMOS
AQUI
A VIVER
E A CONSTRUIR?

PARA
QUE
FIM
É
O
HOMEM
CRIADO?

(E para que fim são todas as coisas criadas?)



Por exemplo. Para quê mudar de carreira? 
Muitos clientes meus mudam de profissão. Para serem mais felizes. Para alinhar talentos com oportunidades. Para terem mais tempo livre. Para ganharem mais dinheiro. Para uma maior sensação de desafio. Etc.
Isto é óbvio e fácil de entender. É o básico do coaching normal, a partir daqui estrutura-se a coisa com estratégias que possibilitem tal mudança no cliente. Tufas.

Mas a questão das questões e que faz toda a diferença (para mim e não só!) é: 


??? PARA QUÊ 
(esses objectivos do coaching normal tais como...) ser-se mais feliz?, ter-se mais tempo livre?, mais dinheiro?, mais sensação de desafio?, e alinharem-se talentos com oportunidades? 

Para que me serve, a mim e aos meus, toda e qualquer melhoria de vida e aumento de abundância?


Qual o sentido último de se alcançar aquilo que desejamos alcançar, sejam metas interiores ou exteriores? 

Quando pensamos nisto, damos sentido à nossa vida; dar sentido à nossa vida faz com que sejamos mais eficientes e mais eficazes na sua gestão. Menos desperdício de tempo, energia e recursos a fazer coisas que não nos levam onde queremos ir. Menos desperdício de vida junto a pessoas que não são as melhores companhias para o tipo de vida que queremos levar.

Dar sentido à nossa vida dá-nos também imensa motivação para viver. Seja no início da vida, quando escolhemos o curso universitário, por exemplo, seja aos 40 ou aos 80 anos de idade. Por exemplo, quando "todas as metas são alcançadas" -- já temos o carro, o marido, os filhos, a casa, o trabalho, o cão e o gato, já viajámos imenso, já temos a segurança financeira que almejávamos -- e agora? O que se segue?

Tantas pessoas que vivem num enorme vazio (desconsoladas cronicamente) porque não têm esta pergunta em mente!

Pode até causar uma enorme depressão, depois de tantas metas alcançadas, vivermos sozinhos (divorciados, viúvos...), sem responder seriamente a: O QUE RESTA alcançar? Para quê viver? O que nos fará levantar da cama?

E para os miúdos que estão a começar a sua vida, antes ou depois dum curso, superior ou técnico, também os NORTEARIA responder a estas perguntas.

E é por isso que para mim faz sentido trabalhar neste contexto mais alargado das coisas.

Como gosto de dizer, vivi a vida toda nos capítulos 5 a 15 dum livro de 20 capítulos, ignorante do facto que existem os capitulos 1-4 e 16-20!! Os primeiros são a origem da vida (de onde vimos) e os últimos para que ela serve (para onde vamos)...

E claro que na minha óptica vimos de Deus, somos criados à sua semelhança e imagem para O amar e servir. E portanto é inerente uma continua relação com Ele, de progressiva intimidade.


Beijinhos,
Madalena

PS.: Imagem menos colorida mas que resume a ideia principal do Coaching Cristão (e curiosamente esta imagem que encontrei na net, inclui um tema que geralmente não se vê nas Rodas da Vida LOL: o sexo.)