Wednesday

Dinheiro: uma "coisa" ao serviço do homem-ao-serviço-de-Deus

Há um enquadramento para tudo. No que toca ao dinheiro, o enquadramento que mais sentido me faz, por ser o que considero mais dignificante para o seu utilizador - NÓS TODOS, seres humanos -, é quando o colocamos num importante plano secundário, abaixo de nós (não me refiro escondê-lo por debaixo do colchão LOL), numa prioridade inferior a nós, numa não-centralidade da nossa vida mas ao serviço da vida, do amor e de Deus.

Ou seja, respeitar o dinheiro, sim!
Querer ganhar, gastar, poupar, investir... sim!
Gostar muito de dinheiro e desejá-lo muito para si mesmo, sim! Why not?

Desde que o mantenhamos, o dinheiro e ao nosso gostar dele, na perspectiva do seu devido lugar. E a sua devida função. Sendo um "bem"... serve para fazer o bem.

Por outro lado, não respeitar o dinheiro, esbanjá-lo mesmo que hajam milhões, mal geri-lo, não frutificá-lo, e não ganhá-lo (quando a pessoa tem as mínimas capacidades para o fazer ou até a obrigação de), soa-me a não colocá-lo no seu devido lugar nem honrar a sua função!

Qual é esse lugar e essa função, segundo pessoas bem mais SÁBIAS que o je:

Segundo Sto Inácio de Loiola, pode-se ler neste excerto do Princípio e Fundamento do seu livro Exercícios Espirituais, o seguinte:

"O homem é criado para louvar, prestar reverência e servir a Deus nosso Senhor e, mediante isto, salvar a sua alma; e as outras coisas sobre a face da terra são criadas para o homem, para que o ajudem a conseguir o fim para que é criado. Donde se segue que o homem tanto há-de usar delas quanto o ajudam para o seu fim, e tanto deve deixar-se delas, quanto disso o impedem." (...)


Portanto, na minha humilde opinião, não é pecado nenhum gostar-se (muito) de dinheiro, desejar (muito) ganhá-lo, e acumulá-lo "bués"... Não é pecado nenhum usar toda a nossa energia, foco, criatividade, talentos, dons, e contributos de valor à sociedade para o fim de o gerar... DESDE QUE mantenhamos na mira para que serve em última e importante análise.

Já o mesmo não digo a quem não o usa devidamente, consoante o Princípio e Fundamente, ou porque não o gera (por preguiça? por facilitismos? por excesso de perfeccionismo aquando a escolha duma actividade/trabalho? por ter herdado e não precisar mas estar a delapidar essa herança?) ou porque o desgoverna totalmente.

O problema em qualquer dos casos, é quando caimos na tentação de inverter tudo e desvirtuamos quer as coisas, quer as pessoas, quer a nossa relação com Deus... E desejamos o dinheiro para alimentar o nosso ego, as nossas infinitas inseguranças, a nossa ganância desordenada, a nossa vontade de ter mais e mais coisas para nosso bel-prazer -- e sem consideração alguma pelo meio-ambiente, pelas necessidades de quem está ao nosso lado, pelos animais eventualmente afectados, pelo desperdício geral (não incomum quer na produção quer no transporte das coisas) que possa porporcionar a tal acumulação de riqueza...

Pagamos sempre um preço e ganhamos sempre um pagamento, em cada escolha que fazemos. Compete-nos escolher serenamente e com a ajuda de Deus, qual o melhor (e não o mais fácil) caminho a seguir. Seja no que concerne ao dinheiro, seja com outros bens quaisquer.

Beijinhos,
Madalena


O QUE ESTÁ, QUEM ESTÁ no centro da sua vida? Será este o polo que o norteará!


Tuesday

Pagamos sempre um preço. Sempre.

Pagamos sempre um preço. Um qualquer preço. Sempre.
Por isso, qual o preço que estamos mais dispostos a pagar? 
E o que nos norteia nessa constante distinção e discernimento das pequenas escolhas do dia-a-dia e das grandes escolhas que aparecem também?

Dar o nossa verdadeira resposta, semi-verdadeira, mentir, ou calar?

Fazer o que mais faz sentido para nós, ou o que mais faz sentido para alguém?

Acordar tarde ou acordar cedo?

Chegar a horas ou chegar atrasado?

Pagar ou roubar?

Ser honesto ou aldrabar?

Comer só merdices ou comer saudável?

Ajudar os outros acima de mim ou ajudar-me a mim acima dos outros?

Fazer a cama de lavado 1x semana ou 1x por mês?

Fazer coaching ou não fazer coaching?

Ir ou ficar?

Pedir desculpas ou não pedir?

Perdoar ou não perdoar?

Visitar ou não visitar?


NOTA: podemos substituir "pagamos sempre um preço" por "recebemos sempre um pagamento" ;) oh yé. Recebemos sempre um pagamento. Sempre. Há sempre uma causa e um efeito.


OS NOSSOS BENS

Chamamos de bens (bens materiais), às nossas coisas (pertences e haveres).
Contudo não sabemos que as nossas coisas se chamam de "bens" porque servem PARA FAZER O BEM.

Os nossos bens existem APENAS para fazer o bem. A nós e aos outros!

Pelo que.... me pergunto várias vezes:

"Que bens tenho que não estão a fazer o bem de ninguém?"
(Recentemente ouvi-me a responder: A minha casa de jantar tem estado tão sozinha e sem convidados para uma bela refeição e conversa!)

"Que bens tenho que me estão a fazer mal?"
(Sem dúvida que excesso de écrans me estava a fazer tão mal aos olhos, que deixei de usar o facebook totalmente há meses!)

"Que bens vou deixar de lado e que bens vou começar a usar?"
(Discerni que vou começar a usar mais a minha casa e menos o meu iphone: menos "conexão" e mais conversas reais.)

Beijinhos da Madalena
On a mission to co-create beautiful lives!
email: coaching@madalenamunoz.com


Wednesday

Coaching Cristão? huh? Qué ito?

Falar de metas e objectivos, de sonhos novos e antigos, e do que pode ser melhorado dentro e fora de nós para sermos mais felizes e alcançarmos uma vida melhor (e, ainda, de como construir esta), é o dia-a-dia do coaching.

O ´coachee` (que é o cliente) durante o coaching dedica-se a encontrar as formas de alcançar e construir tudo isto --  inevitavelmente a partir do auto-conhecimento. Nomeadamente na tomada de consciência dos seus próprios estados emocionais e energéticos, e na desconstrução dos seus medos, acima de tudo os que desconhece que, por serem pontos cegos, lhe sabotam a vida.

Aprende inevitavelmente a ler e a gerir "a energia" motora da sua pessoa (energia feminina e masculina, o seu poder inato, a sua capacidade de fazer magia, a sua intuição, a sua criatividade, o seu Amor próprio, a sua soberania sobre si mesmo, os seus valores, a sua capacidade guerreira, etc.), para melhor navegar no seu mundo interior e exterior, que, cheios de complexidade, facilmente a impedem de atingir os seus objectivos.

Aprende a entretecer tudo isto com uma útil e nova linguagem, que vai adquirindo, para que possa conversar com os seus botões e articular com o seu coach a sua evolução, todas as suas mudanças e descobertas interiores. Dia após dia, e semana após semana uma realidade melhorada vai sendo assim criada e relatada.

Isto é um sumário da dinâmica do coaching dito normal.
Mas falta aqui qualquer coisa: a meu ver, o ESSENCIAL!

Ou seja, uma vez com estes assuntos importantes em andamento, FALTA CONTEXTUALIZÁ-LOS... em SIGNIFICADO ESPIRITUAL.

Só sabendo "para quê?" (tudo isto que dizemos que queremos), ou quiçá "para quem?", é que podemos dar um VERDADEIRO SENTIDO À VIDA, a nós mesmos, aos outros, a tudo aquilo que andamos cá a fazer, etc. Todos os nossos sucessos e melhores resultados, ou "falhanços" totais, advindos do coaching ou não, ao serem enquadrados e sustentados no tema daquelas perguntas, revelam aquilo ou aquele que nos NORTEIA.

Porque o que de verdade importa é a sensação de profunda paz interior e plena realização pessoal; o sentimento de missão em marcha e propósito de vida encontrados, em cada passo da caminhada (independentemente das metas alcançadas ou da grandiosidade dos resultados ou sequer se estes são considerados "sucessos"). E esta plenitude só é encontrada quando colocamos TODA a nossa vida e dia-a-dia numa perspectiva e contexto de significado espiritual:

QUAL
AFINAL
O SIGNIFICADO
DA VIDA
QUE
ANDAMOS
AQUI
A VIVER
E A CONSTRUIR?

PARA
QUE
FIM
É
O
HOMEM
CRIADO?

(E para que fim são todas as coisas criadas?)



Por exemplo. Para quê mudar de carreira?
Muitos clientes meus mudam de profissão. Para serem mais felizes. Para alinhar talentos com oportunidades. Para terem mais tempo livre. Para ganharem mais dinheiro. Para uma maior sensação de desafio. Etc.
Isto é óbvio e fácil de entender. É o básico do coaching normal, a partir daqui estrutura-se a coisa com estratégias que possibilitem tal mudança no cliente. Tufas.

Mas a questão das questões que falta e faz toda a diferença, e aqui reside a diferença entre o coaching normal e o COACHING CRISTÃO (CATÓLICO ou não) é:


PARA QUÊ 
(esses objectivos do coaching normal tais como...) ser-se mais feliz?, ter-se mais tempo livre?, mais dinheiro?, mais sensação de desafio?, e alinharem-se talentos com oportunidades?

Para que me serve, a mim e aos meus, toda e qualquer melhoria de vida e aumento de abundância?


Qual o sentido último de se alcançar aquilo que desejamos alcançar, sejam metas interiores ou exteriores? 

Quando pensamos nisto, damos sentido à nossa vida; dar sentido à nossa vida faz com que sejamos mais eficientes e mais eficazes na sua gestão. Menos desperdício de tempo, energia e recursos a fazer coisas que não nos levam onde queremos ir. Menos desperdício de vida junto a pessoas que não são as melhores companhias para o tipo de vida que queremos levar.

Dar sentido à nossa vida dá-nos também imensa motivação para viver. Seja no início da vida, quando escolhemos o curso universitário, por exemplo, seja aos 40 ou aos 80 anos de idade. Por exemplo, quando "todas as metas são alcançadas" -- já temos o carro, o marido, os filhos, a casa, o trabalho, o cão e o gato, já viajámos imenso, já temos a segurança financeira que almejávamos -- e agora? O que se segue?

Tantas pessoas que vivem num enorme vazio (desconsoladas cronicamente) porque não têm esta pergunta em mente!

Pode até causar uma enorme depressão, depois de tantas metas alcançadas, vivermos sozinhos (divorciados, viúvos...), sem responder seriamente a: O QUE RESTA alcançar? Para quê viver? O que nos fará levantar da cama?

E para os miúdos que estão a começar a sua vida, antes ou depois dum curso, superior ou técnico, também os NORTEARIA responder a estas perguntas.

E é por isso que para mim faz sentido trabalhar neste contexto mais alargado das coisas.

Como gosto de dizer, vivi a vida toda nos capítulos 5 a 15 dum livro de 20 capítulos, ignorante do facto que existem os capitulos 1-4 e 16-20!! Os primeiros são a origem da vida (de onde vimos) e os últimos para que ela serve (para onde vamos)...

E claro que na minha óptica vimos de Deus, somos criados à sua semelhança e imagem para O amar e servir. E portanto é inerente uma continua relação com Ele, de progressiva intimidade.


Beijinhos,
Madalena


Tuesday

Feridos e mortos

Quando mudamos interiormente, as pessoas que nos conhecem melhor vão reparar. Muitas não vão gostar. Pois é assim a vida.

Ao que aviso e relembro os meus clientes que... à medida que escolhem a mudança, "vão haver feridos e vão haver mortos..." Preparem-se!

Um clássico disto é aquela queridinha sorridente que por ser uma querida-agradadora faz tudo para agradar a todos menos a ela própria, e diz sim a todos e diz não a ela, e que agora (com o coaching activado) opta por ser mais verdadeira e corajosa: cria barreiras e limites, diz assertivamente não aos outros, escolhe pagar outro tipo de preço pela sua existência: a desaprovação ou até abandono dos outros.

Pois há sempre um preço que pagamos. Ou os feridos e mortos somos nós. Ou os outros: aqueles outros que não nos ajudam a caminhar para a maior glória de Deus anyway.

Optar pela verdade de quem nós somos cura-nos as feridas e devolve-nos vida! Se cada pessoa fizesse isso a si mesmo....

beijinhos,
Madalena

Saturday

Estar na merda

E quando damos por nós, e sem saber bem como, estamos na merda?
E agora!?
Para sair daqui?
Como faço? A quem recorro?
Com quem falo de mim?
Quem me entenderá se eu próprio não entendo o que é que me aconteceu, se eu próprio não me reconheço, se eu próprio até tenho dificuldade e vergonha em admitir que estou na merda? 
💩 
Já cheira mal. E não consigo abrir uma janela. Estou a sufocar. 
Já não ME aguento mais, nem ao meu segredo. Não quero que a minha vida continue assim, já lá vão 4 anos (ou serão 4 décadas?) desta decadência pessoal e sozinho ADMITO: não consigo libertar-me! Estou numa espiral descendente e bati no fundo. Hello depressão: estás à espreita cabrona? Além da minha auto estima e auto confiança estarem nas ruas da amargura só faltava mesmo. 
HEEEELP!!!!
Meu Deus acode-me porque eu não sei o que ando a fazer...

========================

Se esta pessoa é você: bem vindo ao clube. Been there, done that.

PEÇA AJUDA!! Fale com alguém.
A um Padre. A dois Padres!!
A um amigo. 
A um coach.
A um número 1-800 daqueles que ajuda Anónima
Reze. 

Seja HUMILDE. 
Vai ver que lindas transformações irão imediatamente acontecer. Deus sempre ouve mais os humildes. E Ele pode com tudo! Descarregue nEle o seu desespero e angústias. Fale com Ele sobre as suas preocupações,!ansiedades e medos. Reze que Ele lhe ponha os sinais à sua frente. Por exemplo se quiser ser cobaia do meu coaching experimental católico (ver post anterior aqui no blog). Quem sabe iria gostar? É gratuito. 

Dias melhores virão se meter acção nesse sentido. Digo eu.

Rezo para que todas as pessoas perdidas ganhem maior perspectiva de si mesmas e da vida e que vejam as bênçãos desse estado, e que tenham esperança para assim ganharem maior clareza e paz interior. 

Madalena 


Thursday

NOVIDADE! Procuram-se Voluntários Católicos

☀️ Bom dia alegria!
Tenho sementes para dar...
Estou a desenvolver um novo projecto de coaching o qual sumariamente vos descrevo, com imensa alegria!
Já o iniciei em modo “beta” e a minha 1.ª cobaia 😂  (uma coordenadora na JRS, Jesuit Refugee Services) está encantada. 🙏

A minha 2.ª cobaia, um professor e pai de família, escreveu:
“Maravilha, adorei, até a forma como escreve "ataca" directamente a alma, de uma forma positiva e transformadora.
Vou fazer o TPC, claro que sim, não porque tenho, mas porque escolho querer viver mais perto da minha essência.
Beijinho muito grande, muito grato!”

Junta o coaching com a espiritualidade Inaciana. 

Os interessados enviem-me um enail para mais detalhes!
Email: coaching@madalenamunoz.com 

Um grande dia para todos.
Madalena
Email: coaching@madalenamunoz.com

Publicado a 4 Abril 2019, sujeito a vagas!

Procrastinar - parte 2

Procrastinar no meu entender é quando INCONSCIENTEMENTE evitamos uma coisa que é IMPORTANTE ser iniciada, desenvolvida ou terminada. Uma conversa. Um trabalho. Uma mudança.  Uma decisão. Enfim... Estamos em modo auto-sabotagem da nossa vida, e portanto cegos a esse facto.

Não é o mesmo que adiar, como quem conscientemente adia o dentista ou a ida à costureira. NADA disto. 

É do caraças tal como o bicho da madeira!! É sneaky as hell. Origina sempre um inferninho qualquer!

Há que ser FORTE para conseguir colocar em prática ESTRATÉGIAS que lhe retirem (à nossa cegueira/procrastinação) poder: mas o 1.º passo é ACENDER A LUZ a este facto!! Sem o vermos bem, mantermo-nos-emos impotentes e vítimas da nossa cegueira. 

Recomendo muita ORAÇÃO e discernimento e o apoio dum coach MUITO esperto e que vos ajude a dar cabo deste PATIFE!

😆 
Assinado
Madalena - a rainha da Procrastinação mas empenhada em largar o reinado! 😂 

comer DESALMADAMENTE

Hoje disse a uma cliente que em vez de comer DESALMADAMENTE, tentasse comer ALMADAMENTE.

E você o que faz “sem alma” e que está a dar cabo de algum aspecto da sua vida?
Eu dou cabo dos olhos, do sono, e outros gigantes porque vejo vídeos no YouTube desalmadamente; digo a mim mesma que é matéria de trabalho mas no fundo essa sou eu em plena procrastinação... ui, don’t get me started.

Madalena

Wednesday

PROCRASTINAR

Quais as formas de procrastinação mais evidentes na sua vida?
E as menos?

Que consequências terríveis ou bastante nefastas tem esse comportamento?

Descobri ontem que aquilo que eu julgava ser o meu maior problema (o vício dos ecrãs, das redes sociais, do YouTube) não é afinal a origem dos meus “males”. Mas sim a procrastinação. Estou feliz e contente por esta descoberta interior.

Que passos vai dar para fazer aquilo que tem a fazer (derrubando assim a força da procrastinação)?

Confesso que este post manifesta a minha própria procrastinação! Pois na verdade estou, vejo hoje nitidamente, novamente a evitar um trabalho e uma leitura diária que me comprometi fazer antes de tudo o mais. Que passos darei para deixar de me levar pela procrastinação? Vou começar por rezar todos os dias para que Deus me ajude a não cair nessa tentação; a desviar o meu olhar dos ecrãs que tenho no meu ambiente; a colocar fisicamente à vista os materiais de trabalho e de leitura; a subir a parada deste compromisso vindo aqui contar-vos do meu avanço/recuo!

Coragem e honestidade para todos!

Madalena

Monday

Música e Letra lindas: Perdoa, Senhor

FEITO PARA COACHING!! Lol


Perdoa, Senhor, o nosso dia,
a ausência de gestos corajosos,
a fraqueza dos actos consentidos,
a vida dos momentos mal amados.

Perdoa o espaço que Te não demos,
Perdoa porque não nos libertámos,
Perdoa as correntes que pusemos
em Ti, Senhor, porque não ousámos.
Contudo, faz-nos sentir,
perdoar é esquecer a antiga guerra.
E, partindo, recomeçar de novo,
como o sol, que sempre beija a terra.




Humildade (Recado das Carmelitas)

Leiam esta pérola:

«É preciso praticar a humildade!
A uma alma que possui a humildade,
Deus perdoa qualquer culpa.»

Santa Maria de Jesus Crucificado | 1846 - 1878
Escritos de Santa Maria de Jesus Crucificado


Jesus,
manso e humilde de Coração,
concede-me um coração semelhante ao Teu.
Que não presuma de ser melhor que os outros,
nem de ser pior que todos.
Que não me compare com ninguém,
mas olhe para Ti
e me descubra infinitamente amado.
Então poderei olhar com serenidade
a minha verdade
e serei humildade de coração,
conseguindo perdoar e acolher os meus irmãos.
Assim seja.

Sunday

Guerras (recado do Papa)

Estima-se que hoje (2019) estão em curso 60 guerras no Mundo.

O Papa Francisco pede-nos para rezar por uma categoria de pessoas presentes nas guerras, mas para combater a violência:

“Pelos médicos e pelo pessoal humanitário presentes em zonas de guerra, que arriscam a própria vida para salvar a dos outros “. Abril é o mês em que celebramos a Paixão, Morte, e Ressurreição do Senhor... Conjuga-se bem.

Friday

Qual a origem do desconforto que causou a engorda?

Para quem faz dietas yo-yo e quer acabar com essa miséria!
Dieta: emagrece. Acaba a dieta: engorda tudo e mais ainda!

Desespero sem fim, armadilha imensa, PONTO CEGO BRUTAL.
Reflicta nisto e medite na resposta...

Mega beijos
Madalena

“I need more money”. Oh really?


Let’s see if you still believe “you need more money”, or wether you realize something different about you and your needs!

Cheers!

Madalena
On a mission to co-create beautiful lives!