Tuesday

"PEDÓMETRO PARA PESSOAS SENTADAS" & 100 SESSÕES

"PEDÓMETRO PARA PESSOAS SENTADAS" & 100 SESSÕES

Olá queridos todos!
Sabem o que é um pedómetro - aquele gadget que conta passos nas caminhadas? A meta saudável para pessoas Activas é somar 10.000 passos por dia. Moderadamente activas = 7.500. Pouco Activas = 5.000. Sedentárias < 5 mil. OK.
E o que é que isto tem a ver com pessoas sentadas - ou seja, quase todos nós a toda a hora???
Hoje lembrei-me de perguntar sobre os muitos "pedómetros das pessoas sentadas” smile emoticon. Quantos clientes, contactos, consultas, pacientes, alunos, telefonemas, emails, almoços com amigos, artigos no facebook, workshops, etc. (cada um terá a vossa medida) é que equivale a serem pessoas Activas? Onde se encontram e onde gostariam de se encontrar - mais acima, mais abaixo – no vosso pedómetro?
Hoje em dia considero-me ACTIVA quando dou 3 sessões de coaching (2 horas cada em média) todos os dias. Moderada = 2. Pouco = 1. Sedentária = 0. [Muito activa = 4 ou mais sessões, e nunca desejei isso para mim, porque sacrifica o meu grau de concentração na pessoa e já não dou o meu very top best.]
Contudo, recentemente apercebi-me que tenho feito tudo, consciente e/ou inconscientemente, para estar mais abaixo, no Moderado (maioritariamente) e no Pouco: Tenho sido muito exigente com quem escolho trabalhar. Tenho optado por dar sessões muito mais longas. Tenho optado por não responder a certos emails com pedidos de ajuda (lá está, a minha exigência a vir ao de cima). Enfim, ´n´ escolhas que me levam a estar menos Activa. E apesar de estar a correr muito bem, em termos de resultados para os clientes (e alguns voltam para mais meses de trabalho em conjunto), quero sair da minha zoninha confortável onde tudo é fácil.

Pensei, então, em lançar-vos um convite win-win (onde todos ganhamos algo):
Venho convidar a todos os interessados no vosso desenvolvimento pessoal/profissional para uma conversa-sessão de coaching - meus convidados/gratuito para vocês -, onde vos ajudo nas vossas coisas, e onde me ajudam nesta minha. Ou seja, eu “activo-vos” e vocês ajudam a “activar-me”.
Os primeiros cem interessados (quero somar “só” 100 ao longo de 100 dias, a começar já), enviem-me por favor uma mensagem por email - coaching@madalenamunoz.com.
Assunto: “Quero uma das 100 sessões de coaching!”. Todos bem vindos!

E voltando aos vossos “pedómetros de pessoas sentadas”… Se gostariam de estar mais acima no vosso pedómetro, de que forma podem aumentar de nível para pessoas mais Activas? E inversamente, se estão com demasiada actividade e gostariam de estar mais abaixo no vosso pedómetro, de que forma podem reduzir de nível para pessoas mais Moderadas? Claro, tudo depende do que querem neste momento das vossas vidas. E está tudo certo! smile emoticon

Abraços e até já aos primeiros 100!
Madalena Muñoz
+351 938287398 (Vodafone)
email: coaching@madalenamunoz.com
já agora: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14715035

SÃO PEQUENAS-GRANDES DECISÕES QUE PODEM FAZER TODA A DIFERENÇA

SÃO PEQUENAS-GRANDES DECISÕES QUE PODEM FAZER TODA A DIFERENÇA

Fui almoçar fora com uma ex-cliente minha que já há dias me vinha dizendo que tinha um presente para me oferecer. Mas não, em vez disso, encheu-me de presentes. Houve uma natural amizade e uma espontânea conversa, em que acabei convidando-a a vir conversar comigo “mais à séria”, sobre as coisas dela, numa regular sessão de coaching. E assim, ficou combinado que agendávamos por email, beijinhos beijinhos, abraços abraços…. Adeus!
Eis a nossa troca de emails:

Teresa, Ex-Cliente: “(…)Quanto à sua proposta, que achei maravilhosa, deixa-me bastante desconfortável, porque tenho imensa dificuldade em receber…
Como resolver? ou aceito e fico com este sentido de dívida (é mais forte que eu) ou arranjamos uma maneira de eu poder pagar de alguma forma. Pode-me ajudar com este tema? Como ultrapassar esta situação?
Beijinhos
Teresa”

Eu: “(…) Quanto a dizer que a proposta a deixa bastante desconfortável porque tem imensa dificuldade em receber:
O nosso encontro de hoje - que foi tão amoroso e positivo para ambas - teria acontecido, se eu contasse a mim mesma, a mesma história que a Teresa conta a si?
Quer um tpc? J  "Lista de Grandes Oportunidades Desperdiçadas"  LGOD
Acho que já me deu muito hoje.
Um beijinho e até ao seu agendamento - se quiser! ;)”



Teresa, Ex-Cliente: “Bom dia minha querida,
Um dia lindo, o coração cheio para respirar o ar que Deus me deu!!!

Pois muito bem vou ser arrojada nem que seja só por este minuto J
As minhas disponibilidades são a partir das 17:00h todos os dias excepto a 4F.

Beijinho grande e muito e muito obrigada”


Final Feliz!

Também ficou claro que VALE A PENA RELEMBRAR que nós não PEDIMOS por aquilo que queremos.

Perguntei à Teresa: “Vou provocá-la um bocadinho: Porque é que não me pediu [por x]?
Teresa: Pensativa respondeu “Nem me passou pela cabeça…”
Eu: “E a quantas mais pessoas é que não lhe passam pela cabeça, e a quem pode pedir [por x]”?


E agora o meu pseudo-pedido:

Venho convidar a todos os interessados no vosso desenvolvimento pessoal/profissional para uma conversa-sessão de coaching - meus convidados/gratuito para. Os primeiros cem interessados (quero somar “só” 100 ao longo de 100 dias, a começar já), enviem-me por favor uma mensagem por email - coaching@madalenamunoz.com.
Assunto: “Quero uma das 100 sessões de coaching!”. Todos bem vindos!

Mais informação: http://parceiraderesultados.blogspot.pt/2015/02/pedometro-para-pessoas-sentadas-100.html


:)
Madalena Muñoz

Friday

I am Me, by Virginia Satir

In all the world there is not one exactly like me. Everything that comes out of me is authentically mine because I choose it...I own everything about me, my body, my feelings, my mouth, my voice, all my actions whether they be to others or to myself...I own my fantasies, my dreams, my hopes, my fears...I own all of my triumphs and successes, all of my failures and mistakes...because I own all of me. I become intimately acquainted with me...by so doing, I can love me and be friendly with me in all my parts...I know there are aspects about myself that puzzle me and other aspects I do not know...but as long as I am friendly and loving to myself, I can courageously and hopefully look for solutions to the puzzles and for ways to find out more about me...however I look and sound whatever I say and do, and whatever I think and feel at a given moment in time is authentically me...if later some parts of how I looked, sounded, thought and felt turned out to be unfitting, I can discard that which is unfitting and keep the rest and invest something new for that which is I discard...I can see, hear, feel, think, say and do. I have the tools to survive, to be close to others, to be productive, and to make sense and order out of the world of people and things outside of me...I own me and therefore I can engineer me...I am me and I AM OKAY.

Virginia Satir 

Thursday

"Eu sou eu"

Eu sou eu
Em todo o mundo,
Não há ninguém igual a mim.
Há pessoas,
Que têm alguns talentos iguais aos meus,
Mas a natureza de ninguém se compara a minha.
Por essa razão, tudo
Que sai de mim é meu de verdade
Porque eu sozinha fiz a escolha.
Sou dona de tudo o que diz respeito a mim.
Meu corpo, inclusive
Tudo o que ele faz;
Minha mente e inclusive todos os seus pensamentos e idéias;
Meus olhos, inclusive as imagens de tudo o que contemplam;
Meus sentimentos, seja quais forem
Raiva, alegria, frustração, amor, desengano, excitação;
Minha boca e todas as palavras que dela provêm;
Gentis, doces ou ásperas,
Próprias ou impróprias;
Minha voz, ruidosa ou suave;
E todas as minhas atitudes,
Com os outros ou comigo mesma.
Sou dona de minhas fantasias, meus sonhos, minhas esperanças,
Meus temores.
Sou dona de todos os meus triunfos e sucessos, de todos
Os meus fracassos e erros.


Porque sou dona de mim, sei o que se passa em meu íntimo.
Então, gosto de mim e sou afetuosa comigo em tudo que me diz respeito.
Desse modo, possibilito a mim trabalhar como um todo para o meu bem.
Sei que há em mim alguns aspectos que não conheço.
Mas enquanto eu for terna e
Afetuosa comigo mesma,
Poderei com coragem e esperança,
Procurar soluções para os enigmas e meios de descobrir mais sobre mim.


Seja como for que eu pareça e me comporte,
O que quer que diga e faça, pense e sinta em dado momento, tudo isso sou eu.
É autêntico e representa onde estou neste exato momento.
Quando mais tarde recordo como pareci e me comportei, o que disse e fiz e pensei e senti,
Talvez algumas partes revelem-se inadequadas...
Jogo fora o que não me serve, guardo o que foi aprovado e invento algo novo para substituir o que descartei.
Vejo, ouço, sinto, penso, falo e faço.
Tenho as ferramentas para sobreviver, para ficar perto dos outros, para ser criativa e compreender o mundo das pessoas e as coisas fora de mim. Sou dona de mim!!!

(Virgínia Satir)

Como traçar objectivos :) algumas dicas...

Se você não tem idéias de estratégias, é quando mais pode beneficiar de ter uma conversa de coaching. Se não se sentir confortável com uma certa pessoa como sua coach, é quando mais pode beneficiar em procurar outra. Se quer alcançar os seus fantásticos e inspiradores objetivos, tal como "ganhar um torneio de golf", primeiro beneficia de descrevê-los como uma meta que (entre outros critérios) depende de si (ao contrário de "ganhar um campeonato de golfe", que não depende de si, já que existem outros jogadores e você não pode controlá-los), assim: 1) depende de nós 2) é mensurável 3) é balizado no tempo/tem uma data 4) é simples 5) é específico 6) é ambicioso 7) é "positivo". E muito (muito!) importante: apesar de não fazermos a mínima ideia como o vamos fazer, para já é altamente inspirador!
Por exemplo: "Eu sou um filantropo de primeira categoria no Banco Alimentar, oferecendo dois dias por semana do meu tempo e 1.000 euros por mês durante os 3º e 4º trimestres de 2015".
(Um exemplo de uma “fraca e vaga” meta mas tão comum: "Eu quero ser um voluntário, e ajudar com as leis anti-aborto e espero fazer um impacto no mundo...”)

Abraços inspiradores,
Madalena Muñoz – life coach

*CONVITE:
Venho convidar a todos os interessados no vosso desenvolvimento pessoal/profissional para uma conversa-sessão de coaching - meus convidados/gratuito para vocês -, onde vos ajudo nas vossas coisas, e onde me ajudam nesta minha. Ou seja, eu “activo-vos” e vocês ajudam a “activar-me”.
Os primeiros cem interessados (quero somar “só” 100 ao longo de 100 dias, a começar já!), enviem-me por favor uma mensagem por email - coaching@madalenamunoz.com.
Assunto: “Quero uma das 100 sessões de coaching!”. Todos bem vindos!* heart emoticon

I hope these tips can serve you

If you lack strategy ideas, that´s when you benefit from having a coaching call. If you don´t feel comfortable with a certain person as your coach, that´s when you benefit from finding another one. If you want to reach your bad-ass goals, like "winning a golf tournament", you first benefit from describing a goal that (among other criteria) depends on you (unlike winning a golf championship, which does not depend on you since there are other players and you cannot control them).

A goal, a vision, an objective that is truly inspiring is one that: 1) depends on us 2) is measurable 3) is time-bound 4) is simple 5) specific 6) ambitious 7) is "positive". And VERY important: the goal is uber inspiring even if we don´t have the faintest idea of how we are going to make it happen!
For example: "I am a top notch philantropist at the Big Brothers & Sisters program by offering three days a month of my time and 1,500 dollars a month during the 3rd and 4th quarter of 2015" An example of a "vague" (hence "much weaker") and yet so common goal is: "I want to be a volunteer as a ´big brother´, and help with abortion laws and hope to make an impact in the world."
OK, I hope these tips can serve you. Go get them!
Madalena – life coach

OUR CHALLENGE:
I invite all who are interested in your personal/professional development, for a conversation-coaching session - as my guests/free for you. I "active you" and you help "activate me in my 100 days challenge". I want "only" 100 persons in 100 days (starting already), so if you are interested, please send me a message by email: coaching@madalenamunoz.com. Subject: "I want one of the 100 coaching sessions!" All welcome! heart emoticon

Sunday

*Quando vemos um cliché duma forma diferente, a nossa vida muda.*

Durante muito tempo, eu pensava que fazendo isto, aquilo e aqueloutro, de modo x, y e z, iria alcançar sucesso - especialmente no campo académico-profissional. 

E só *depois* ficaria feliz, AFINAL DE CONTAS, NÃO É ATRÁS DISSO QUE ANDAMOS TODOS - um happy ending? "Casaram, e foram felizes para sempre..." 

E por muito que alcançasse e muito me aperfeiçoasse, voltava tudo ao mesmo. 

Um certo vazio, apesar de cada vez mais cheia. 
Uma sensação de "ok e agora?" 
Acompanhava-me uma constante moinha no estômago sobre a INCERTEZA do futuro, uma chata duma ansiedade... apesar de EU SABER (porque muito já estudara) que a felicidade é o CAMINHO e não o destino. Já provara a mim mesma que conseguia fazer aquilo a que me propunha: boas notas, bolsas e prémios, portas abertas, convites, excelentes ofertas de trabalho, nos EUA, no Brasil, e em Portugal. ENFIM: muitos dos sinais de sucesso, eu TINHA! 

Qrrrm... mas... hmm... "Cadê a tão almejada felicidade???" 

Era PERSEGUIDA, cíclica e previsivelmente por esta pergunta. 
Como é que EU, tão responsável, cumpridora, e empenhada, com um percurso e resultados tão positivos, e uma família que se orgulhava de mim, continuava a ter tantos momentos de *INTENSO SOFRIMENTO* & *CONFUSÃO*?
NÃO BASTAVA JÁ, TUDO AQUILO QUE TINHA CONQUISTADO?

Mas antes de ter qualquer resposta, quando dava por mim, já tinha recomeçado novo ciclo.  E a *tristeza e a confusão* só aumentavam... 

Até que um dia, há uns anos, peguei no livro "O Poder do Agora", de E. Tolle, e apesar de só ter lido umas 30 páginas, fez um PROFUNDÍSSIMO impacto no meu SER. Lembro-me de estar a guiar na marginal um dia, e não caber em mim, tal o excesso de energia e alegria!!!!!!! Isso aconteceu mais vezes depois, e curiosamente a guiar. Nada nunca me fez sentir assim tão VIVA quanto esses momentos de "poder no agora". 

SÓ O TITULO - o poder do AGORA - mexe profundamente comigo! 

Quando a vida - o seu vibrar, os seus sons, a sua paisagem, o seu cheiro, etc., se RESUME AO MOMENTO do AGORA, para mim, algo fundamental à minha experiência da vida, MUDOU. 
MUDOU, porque consegui entender - de a alma e coração - que a vida é feita da experiência de "um momento" - e só nesse momento. 
O que passou há 5 minutos, já não é mais. O que vai vir, daqui a 10 minutos, pode acontecer assim ou assado. Se conseguirmos compreender isto com alma e coração, e não a partir da mente, tudo muda. 

TUDO SE PASSA NO AGORA (e DE DENTRO PARA FORA). Parece coisa pouca MAS É A MAIOR COISA. Nada é maior do que isto!!!!! 

A imaginação para criar uma nova linha de roupa, é agora. A leveza de perdoarmos alguém, só pode ser sentida agora. A gargalhada que damos, é só agora. O murro na mesa, é agora que damos. O amor que sentimos, é agora. Aquela oportunidade de pedir desculpa ou um aumento é só agora, e mesmo que tudo isto seja adiado, será para outro momento no agora (se o houver). Pois de facto, não podemos fazer tudo ao mesmo tempo. Mas o único tempo onde estamos a viver, a fazer escolhas, a aproveitar, a crescer, a contribuir, esse é sempre no presente, DAÍ O PODER!! 
  
E sendo assim.... Vá... Todos juntos:
-- "A FELICIDADE É AGORA!!!"

Recapitulando: se a VIDA é só AGORA... A FELICIDADE SÓ pode ser AGORA. 

Isto até parece banha da cobra, de tão simples!!!!!! 
Mas, também não estou a vender nada. :) basta ver uma criancinha totalmente mergulhada na sua actividade - mas ao que parece, infelizmente perdemos esta natural aptidão!


E sendo assim, AGORA EU SEI que tinha a receita do avesso: 
AFINAL:

***é a felicidade que gera o verdadeiro sucesso (e se tirarmos a bunda da cadeira)!***

***a felicidade é o ponto de partida!*** (o caminho é muito mais relaxado assim, mesmo quando damos quedas monumentais)

***a felicidade já É e não depende de "se" e "quando" (já vimos ao mundo equipados com o que é preciso de recursos interiores - pois além do mais, relembro que a felicidade vem de dentro)***


QUAL O ASPECTO DA FELICIDADE NO AGORA?
Alguém disse que o tempo presente demora "3 minutos"... Um sprinter de 100 metros olímpico poderia argumentar que o momento presente sao uns meros segundos. Whatever.

Tirar 3 minutos todos os dias e praticar a gratidão:

Estejamos 3 minutos sem respirar - e agradeçamos os pulmões saudáveis 

Fiquemos 33 minutos sentados no chão duro e frio - e agradeçamos as almofadinhas fofas do nosso rabo :)

Tentemos 3 minutos sem pestanejar (who does this crazy sh!t?Lol) - e agradeçamos as nossas pálpebras. 

Meditemos 33 minutos por dia - e agradeçamos a capacidade de gerarmos a paz. 

Apertemos por 3 minutos o períneo todos os dias (zona entre o anus e os genitais) - e agradeçamos gerar calor interno.


A felicidade está, de facto, aqui e agora e já com todos nós. 

Por isso, *e aqui está a grande mudança para mim*, tudo o que eu agora escolho fazer, é A PARTIR desta "coisa feliz em que eu vivo a maioria do meu tempo", e não para alcançá-la!!! Já não tenho essa necessidade. 

Claro que há ainda muitos momentos de "recaída", onde me distraio desta maneira de pensar-estar, mas as boas noticias são que, COM A PRÁCTICA, cada vez mais depressa me apanho! Recomendo :)

SOU FELIZ e a partir daqui continuarei a Crescer e a Contribuir. Mas já não em busca do pote de ouro na ponta do Arco Íris, porque o ouro está dentro de nós!!! <3 

E se tudo isto soa a clichés, é porque é verdade (digo eu!). É verdade para si?


Madalena Muñoz 

Life Coach